TJAM inicia discussão para implantação do Sistema Eletrônico de Execução – SEEU na Vemepa

TJAM inicia discussão para implantação do Sistema Eletrônico de Execução – SEEU na Vemepa

O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) iniciou a discussão para implantação do Sistema Eletrônico de Execução Unificado (SEEU) na Vara de Execuções de Medidas e Penas Alternativas da Comarca de Manaus (Vemepa), responsável pela execução e fiscalização de alternativas penais para pessoas envolvidas em crimes de menor e médio potencial ofensivo.

A primeira reunião ocorreu na quarta-feira (23/06), em ambiente virtual, com a participação do desembargador Elci Simões de Oliveira, que preside do Grupo Permanente de Monitoramento e Fiscalização Carcerária do TJAM; do representante do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Hely Firmino de Sousa; dos juízes auxiliares da Presidência do TJAM Jorsenildo Dourado do Nascimento e Mauro Moraes Antony; da juíza titular da Vemepa, Luiza Cristina Nascimento da Costa Marques; do secretário de Tecnologia da Informação e da Comunicação, Breno Figueiredo Corado; e de servidores da unidade judicial.

Durante a reunião, o desembargador Elci Simões destacou que o TJAM prestará todo o apoio possível para que esse processo ocorra sem prejuízos ao jurisdicionado e à equipe técnica da Vara, com o intuito de minorar possíveis efeitos negativos da mudança. O treinamento dos servidores, em princípio num ambiente de testes, é um dos protocolos que será seguido como etapa fundamental para o êxito do processo.

O grupo que atuará nesse trabalho é formado por integrantes da equipe técnica do TJAM e do Conselho Nacional de Justiça que participaram da implantação do SEEU na Vara de Execução Penal (VEP). Um novo encontro já está marcado para a próxima semana, com o objetivo de elaborar um plano de trabalho, no qual deve constar, além da capacitação dos servidores, o cronograma de implantação e a migração efetiva de dados.

Para a juíza titular da Vemepa, Luiza Cristina Marques, a expectativa é que todo o processo ocorra com tranquilidade, dentro das etapas previstas, e que o sistema fortaleça o trabalho realizado no acompanhamento e fiscalização das alternativas penais.

Sobre o sistema

O Sistema Eletrônico de Execução Unificado já está em uso pelas Varas de Execução Penal (VEP) de Manaus e foi desenvolvido pelo Conselho Nacional de Justiça, em parceria com o Tribunal de Justiça do Paraná, para o trâmite processual e gestão dos dados da população carcerária do Brasil.

O SEEU atende a peculiaridades da área de execução, como emissão de atestado de pena e de relatórios, visualização gráfica de condenações, detalhamento do cálculo de pena e facilidade de gestão de benefícios previstos na Lei de Execução Penal ou em decretos de indulto e comutação.

Nas mesas virtuais, magistrados e servidores podem acessar linhas do tempo da execução e incidentes e peças pendentes, assim como processos que atingiram ou atingirão requisitos objetivos em breve.

O sistema fornece estatísticas, pesquisa com mais de 50 campos e indicativos gráficos para demonstrar a situação do sentenciado, assim como tabelas com leis, artigos, parágrafos e incisos para maior precisão na inclusão de condenações.

A ferramenta também admite o desmembramento e distinção de penas e cadastro de incidentes com influência automática na calculadora. Outro ponto forte é a integração entre tribunais com o CNJ, além de órgãos externos ao Judiciário, para cruzamento de dados, como o Instituto de Identificação da Polícia Federal e o Departamento Penitenciário.

Anderson Vasconcelos e Patrícia Ruon Stachon

Foto: acervo da Vemepa

Fonte: TJAM

Leia mais

Provado o latrocínio tentado com o testemunho da vítima do assalto, mantém-se condenação em Manaus

Bruno Tafaréu Gonçalves Figueiredo foi condenado ante a 6ª. Vara Criminal de Manaus por haver tentado a subtração de coisa alheia móvel mediante violência...

Confusão de fundamentos jurídicos impedem conhecimento de Reclamação Constitucional pelo TJAM

Em reclamação constitucional proposta por Maria Ocilene Sena Cruz contra a Segunda Turma Recursal do Juizado Especial Cível do Amazonas, a autora indicou descumprimento...

Mais Lidas

Justiça do Amazonas garante o direito de mulher permanecer com o nome de casada após divórcio

O desembargador Flávio Humberto Pascarelli, da 3ª Câmara Cível...

Professora de Manaus ganha direito a indenização por contrato temporário que excede prazo de 2 anos

Nos autos do processo nº 0665343-39.2019.8.04.0001 que tramitou na...

Gratificação de motorista de viatura Militar no Amazonas se aplica ao soldo, decide Tribunal

Nos autos do processo nº 0244691-47.2011, em julgamento de...

Últimas

Provado o latrocínio tentado com o testemunho da vítima do assalto, mantém-se condenação em Manaus

Bruno Tafaréu Gonçalves Figueiredo foi condenado ante a 6ª. Vara Criminal de Manaus por haver tentado a subtração de...

Confusão de fundamentos jurídicos impedem conhecimento de Reclamação Constitucional pelo TJAM

Em reclamação constitucional proposta por Maria Ocilene Sena Cruz contra a Segunda Turma Recursal do Juizado Especial Cível do...

Município de Coari deve indenizar servidor em R$5.000 reais por não pagamento de remuneração mensal

Em ação movida por Líbio Brasileiro Júnior contra a Prefeitura Municipal de Coari, no Estado do Amazonas, o servidor...

Não há impedimento de acesso à leitura da energia em Manaus se o consumidor não é comunicado

A alegação pela Amazonas Energia de que fora impedida de fazer a leitura do consumo de energia na unidade...