Paciente do hospital Check UP levado à emergência após desavença com médico será indenizado

Paciente do hospital Check UP levado à emergência após desavença com médico será indenizado

Durante consulta médica prestada no Hospital Check UP, o paciente José Jorge do Nascimento alegou em ação distribuída na 17ª. Vara Cível de Acidentes de Trabalho de Manaus que foi advertido grosseiramente pelo médico José Maria Cabral sobre a modalidade de pagamento dos honorários ao profissional da saúde,  que, para o paciente fora vexatório, causando-lhe mau súbito, sobrevindo a necessidade de ser atendido e medicado no setor de emergência com ansiolítico após sofrer um pico de pressão alta severa. O fato levou ao paciente, o reconhecimento de procedência da ação, por se entender que a questão iria além de um mero aborrecimento sofrido pelo Autor, cuidando-se de dano que comportaria reparação na forma legal prevista nos artigos 186 e 927 do Código Civil. Foram condenados à reparação o médico e o hospital. Ambos recorreram. Foi Relatora a Desembargador Mirza Telma de oliveira Cunha. 

Consta no acórdão que se deve reconhecer a responsabilidade cível dos Apelantes José Maria Cabral e Check UP Hospital do Coração Ltda, pois o fato se deu com paciente idoso levado à emergência após desavença com médico durante consulta, devendo ser preservado o bem estar do paciente e o código de ética médica que teria sido desrespeitado.

Para o acórdão, a questão fugiu do mero aborrecimento do autor, com dano moral caracterizado e responsabilidade solidária do Hospital face a existência de vinculação funcional de médico e do nosocômio. Sendo, assim, deveria ser mantida a sentença do juiz de primeiro grau. 

“A conduta do médico ao repreender de forma grosseira o paciente durante a consulta médica acerca da forma como deveria se dar o pagamento dos seus honorários, figura-se como conduta reprovável, ultrapassando um mero aborrecimento cotidiano. Contudo tal dever de cautela não fora observado pelo 1º recorrente já que o autor teve ser atendido e medicado com ansiolítico na emergência do hospital após sofrer um pico de pressão alta severo, conforme depoimento do médico emergencialista Luiz Eduardo Wawrick Fonseca”.

Leia o acórdão

Leia mais

TJAM fixa que método bifásico deve ser usado na reparação de dano por morte de preso

Nos autos do processo nº 0698403-66.2020.8.04.0001, a Corte de Justiça do Amazonas concluiu que a morte de preso sob a custódia do Estado importa...

Licença para prêmio não gozado deve ser convertida em pecúnia, diz TJAM

O Tribunal de Justiça do Amazonas tem como pacífico o entendimento de que seja possível a conversão em pecúnia de licença prêmio não gozada...

Mais Lidas

Justiça do Amazonas garante o direito de mulher permanecer com o nome de casada após divórcio

O desembargador Flávio Humberto Pascarelli, da 3ª Câmara Cível...

Diagnóstico unilateral sobre medição de contadores pela Amazonas Energia é vexatório a consumidor

A concessionária de energia elétrica Amazonas Energia não pode...

Homem que ofereceu carona e estuprou adolescente a caminho da escola em Barreirinha-Am é condenado

Nos autos do processo nº0000395-28.2018.8.04.2700, Josinaldo Souza Teixeira recorreu...

Últimas

Ex-prefeito Cezar Schirmer falou pela primeira vez sobre o incêndio na boate kiss no RS

“'Falta mais gente no julgamento'. Faz 8 anos que ouço isso. É uma estratégia de defesa. Essa foi a...

No DF, app de entrega indenizará consumidora por cancelamento unilateral e extravio de encomenda

A 2ª Turma Recursal dos Juizados Especiais do DF manteve a sentença que condenou a Uber do Brasil Tecnologia...

Juiz deve ser flexível com exigência do laudo médico para ação de interdição, diz STJ

A função do laudo médico exigido para ajuizamento da ação de interdição é fornecer indícios da plausibilidade do pedido...

Pleno do TCE-AM julga contas de Arthur Virgílio Neto e outros 98 processos nesta quinta-feira (9)

O Pleno do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) se reúne em sessão especial nesta quinta-feira (9), às 9h,...