TJAM determina pagamento de seguro DPVAT a vítima de acidente de trânsito com lesão comprovada

TJAM determina pagamento de seguro DPVAT a vítima de acidente de trânsito com lesão comprovada

O registro de Boletim de ocorrência (B.O), impõe fé pública que atesta a ocorrência do acidente, associado ao laudo de exame de corpo de delito que confirma a lesão da vítima, importando a indenização do Seguro DPVAT. Nos autos do processo nº 00002999-56.2015, a Seguradora Líder de Consórcios do Seguro (DPVAT) apelou de sentença contra o servidor público Ray Maciel Jean, em acidente de trânsito ocorrido no Município de Humaitá-AM. O desembargador João de Jesus Abdala Simões, conheceu do recurso de apelação por preencher os requisitos de admissibilidade, mas não acolheu os seus fundamentos de mérito, restando desprovida pela Terceira Câmara Cível. O relator decidiu pela manutenção da sentença de primeiro grau que deferiu a cobrança requerida pela vítima, determinando pagamento do seguro, face a provas consubstanciadas apontadas por Boletim de Ocorrência julgado idôneo, bem como prova pericial representada por laudo médico que atestou lesão permanente na pessoa da vítima.

Para o acórdão, embora unilateral, o boletim de ocorrência é válido, visto que foi registrado na forma presencial, constando o nome da pessoa responsável pelo registro, realizado na cidade de Humaitá, no Estado do Amazonas, aos 29/11/2014, às 13 h 22 m, na unidade de polícia de Humaitá.

“Na avaliação médica judicial acostada aos autos atestou-se que a parte autora, ora apelada, em decorrência do sinistro de trânsito em evidência, sofreu lesão parcial permanente no ombro direito, portanto, obedecidos estão os preceitos preconizados pelo princípio da proporcionalidade, notadamente a inibição ao enriquecimento sem justa causa, razão pela qual resta inarredável o recebimento da indenização do seguro”.

Leia o acórdão

Loader Loading...
EAD Logo Taking too long?

Reload Reload document
| Open Open in new tab

Baixar arquivo [174.91 KB]

 

Leia mais

Violência Doméstica: Homem é condenado pelo TJAM por ameaçar atear fogo em casa

Luís Carlos Moreira Maciel foi condenado ante o juízo da Vara Única de Nova Olinda do Norte após ser julgada procedente ação penal promovida...

Cocaína é substância altamente nociva motivo porque agrava condenação em Manaus

Paulo dos Santos Guedes foi condenado nas penas do artigo 33 da Lei 11.343/2006 pelo juízo da Vara Única de Beruri, Munícipio do Amazonas,...

Mais Lidas

Justiça do Amazonas garante o direito de mulher permanecer com o nome de casada após divórcio

O desembargador Flávio Humberto Pascarelli, da 3ª Câmara Cível...

Professora de Manaus ganha direito a indenização por contrato temporário que excede prazo de 2 anos

Nos autos do processo nº 0665343-39.2019.8.04.0001 que tramitou na...

Gratificação de motorista de viatura Militar no Amazonas se aplica ao soldo, decide Tribunal

Nos autos do processo nº 0244691-47.2011, em julgamento de...

Últimas

Violência Doméstica: Homem é condenado pelo TJAM por ameaçar atear fogo em casa

Luís Carlos Moreira Maciel foi condenado ante o juízo da Vara Única de Nova Olinda do Norte após ser...

Cocaína é substância altamente nociva motivo porque agrava condenação em Manaus

Paulo dos Santos Guedes foi condenado nas penas do artigo 33 da Lei 11.343/2006 pelo juízo da Vara Única...

Embargos de Declaração em Acórdão não autoriza o reconhecimento de prescrição, diz TJAM

O Defensor Público Arlindo Gonçalves dos Santos Neto opôs embargos declaratórios contra Acórdão em julgamento de apelação criminal do...

Barroso suspende decisão que mandou Twitter apagar posts de jornalista

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu nesta terça-feira (26) decisão de um juiz de...