Sucessivas prorrogações em contrato de trabalho temporário condenam Município de Canutama (AM)

Sucessivas prorrogações em contrato de trabalho temporário condenam Município de Canutama (AM)

A Vara Única do Município de Canutama no Amazonas julgou procedente ação de cobrança da servidora pública Elvira Maria Soares do Nascimento nos autos do processo nº 0000009-32.2018.8.04.3400 ao reconhecer mediante as provas contidas no processo que houve sucessivas prorrogações de contrato de trabalho temporário com a funcionária, em burla ao princípio constitucional de entrada no serviço público mediante concurso, meio hábil e legal ao ingresso no serviço das entidades públicas. Ao reconhecer a nulidade do contrato, o magistrado declarou seu efeitos jurídicos, dentre os quais o de levantar o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço. Os autos foram levados a julgamento por recurso à Primeira Câmara Cível. Foi Relatora Joana dos Santos Meirelles. 

No sessão para apreciação da matéria, a Relatora emitiu voto firmando que o contrato de trabalho deve ser utilizado para atender às necessidades excepcionais de interesse público, não permitindo, como no caso concreto, que haja sucessivas prorrogações em nítida violação ao modo de acesso à prestação funcional dos serviços públicos. 

“É pacífica a orientação jurisprudencial no sentido de que a contratação por tempo determinado para atendimento de necessidade temporária de excepcional interesse público realizada em desconformidade com o os preceitos do artigo 37, inciso IX, da Constituição Federal não gera quaisquer efeitos jurídicos válidos em relação aos servidores  contratados”.

De qualquer modo, a decisão entendeu que a regra deve se excepcionar ante a nulidade enfrentada, mantendo a sentença de primeiro grau, pois, embora nulo o contrato, não se pode permitir o enriquecimento ilícito da entidade pública que violou as normas jurídicas, havendo o servidor de ter direito à percepção dos salários referentes ao período trabalho e ao levantamento do FGTS.

Leia o acórdão 

 

Leia mais

Réus condenados em Operação Espinhel em Manaus têm penas redimensionadas em recurso

Denys Farias Campos e Leidiane Coelho Maciel que foram condenados pela juíza da 2ª. Vara Especializada em Crimes de Uso e Tráfico de Substâncias...

Tráfico de drogas apurado por telefone dispensa apreensão do material entorpecente, diz TJ/Amazonas

Basta que um dos 18 núcleos verbais descritos no artigo 33, caput, da Lei 11.343/2006 se evidencie com a prática do ilícito de tráfico...

Mais Lidas

Justiça do Amazonas garante o direito de mulher permanecer com o nome de casada após divórcio

O desembargador Flávio Humberto Pascarelli, da 3ª Câmara Cível...

Diagnóstico unilateral sobre medição de contadores pela Amazonas Energia é vexatório a consumidor

A concessionária de energia elétrica Amazonas Energia não pode...

Homem que ofereceu carona e estuprou adolescente a caminho da escola em Barreirinha-Am é condenado

Nos autos do processo nº0000395-28.2018.8.04.2700, Josinaldo Souza Teixeira recorreu...

Últimas

Ministro Barroso libera concurso para cargos vagos em estados e municípios em recuperação fiscal

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), deferiu parcialmente liminar para permitir a realização de concurso...

Fotógrafo que abusava de mulheres durante ensaios é condenado em Florianópolis

O juízo da 4ª Vara Criminal da Comarca da Capital sentenciou um fotógrafo que praticava atos libidinosos contra mulheres...

TCE-AM julgará contas de Arthur Virgílio e Wilson Lima na próxima semana

O Pleno do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) julgará as contas do ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto,...

Aeronautas aceitam proposta do TST e suspendem greve anunciada para esta segunda-feira (29)

O Sindicato Nacional dos Aeroviários aceitou, neste sábado (27), a proposta apresentada pelo ministro Agra Belmonte, do Tribunal Superior...