No Amazonas, Segurado com capacidade de trabalho reduzida recebe auxílio-doença até a reabilitação

No Amazonas, Segurado com capacidade de trabalho reduzida recebe auxílio-doença até a reabilitação

Nos autos de recurso de apelação em que autor/réu foram apelantes em tema que debateu direito previdenciário sobre concessão de benefício de auxílio-doença por redução de capacidade para o trabalho, a Terceira Câmara Cível reafirmou o que dispõe a Lei nº 8.213/91 que comprovado por perícia médica que o segurado se encontra temporariamente incapaz para o trabalho ou atividade habitual em decorrência de doença ou acidente, terá direito ao pagamento do auxílio-doença, como benefício previdenciário. Quanto ao auxílio-acidente, não se pode ignorar que tenha natureza indenizatória, que é paga após a consolidação das lesões decorrentes de acidente de qualquer natureza e resultarem sequelas que impliquem redução da capacidade para a atividade laborativa habitual. Foi relator o Desembargador Abraham Peixoto Campos Filho nos autos do processo 0647939-72.2019.8.04.0001, e foram partes Carlos Eduardo Martins dos Santos e o Instituto Nacional do Seguro Social. 

Na ementa do julgado registrou-se que o benefício de auxílio-doença por redução da capacidade laborativa com possibilidade de reabilitação profissional implica na manutenção do benefício até que se ultime a reabilitação.

Os institutos beneficiários do auxílio doença e auxílio acidente estão descritos na Lei 8.213/91. Para configurar-se o benefício impõe-se, segundo a lei, que o segurado tenha cumprido o período de carência exigido e que fique incapacitado para o seu trabalho por mais de 15 dias consecutivos. 

O Acórdão determinou o restabelecimento do auxílio-doença anteriormente concedido, bem como determinou, também,  o reconhecimento da reabilitação do apelante segurado, com a conversão do benefício em auxílio-acidente. No caso, para a decisão de segunda  instância, o laudo pericial comprovou a existência de doença relacionada ao trabalho, bem como a prova de incapacidade laboral para exercer a mesma atividade, cabendo ao INSS submeter o segurado ao processo de reabilitação profissional para o exercício de outra atividade.

Leia o acórdão

Leia mais

No Amazonas, beijos na boca de criança sugerem estupro de vulnerável e não importunação sexual

Pedro Silva de Braga foi denunciado pelo Ministério Público de São Gabriel da Cachoeira pela prática do crime de estupro de vulnerável porque praticou...

Surdez unilateral não concede vaga em concurso a pessoa com deficiência no Amazonas

O portador de surdez unilateral não se qualifica como pessoa com deficiência para o fim de disputar as vagas reservadas em concursos públicos assim...

Mais Lidas

Justiça do Amazonas garante o direito de mulher permanecer com o nome de casada após divórcio

O desembargador Flávio Humberto Pascarelli, da 3ª Câmara Cível...

Professora de Manaus ganha direito a indenização por contrato temporário que excede prazo de 2 anos

Nos autos do processo nº 0665343-39.2019.8.04.0001 que tramitou na...

Gratificação de motorista de viatura Militar no Amazonas se aplica ao soldo, decide Tribunal

Nos autos do processo nº 0244691-47.2011, em julgamento de...

Últimas

Em Santa Catarina, homem é condenado por desacato ao ofender enfermeira através das redes sociais

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina condenou um homem a seis meses de detenção, em regime semiaberto, por...

Dano moral a mulher que, barrada na alfândega por Covid, teve mala extraviada em Roma

Uma mulher que teve sua bagagem extraviada após não conseguir entrar na Itália, em face das restrições impostas pela...

Conselheiro do TCE-AM vai ministrar palestra em curso promovido pelo TJAM

O conselheiro-ouvidor do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM), Érico Desterro, participará do ciclo de palestras promovido pela Escola...

No Amazonas, beijos na boca de criança sugerem estupro de vulnerável e não importunação sexual

Pedro Silva de Braga foi denunciado pelo Ministério Público de São Gabriel da Cachoeira pela prática do crime de...