Inúmeros assaltos com tempo, vítimas e lugares diversos desautorizam o crime continuado, diz TJAM

Inúmeros assaltos com tempo, vítimas e lugares diversos desautorizam o crime continuado, diz TJAM

O crime continuado é o instituto de direito penal que, previsto no artigo 71 do CP permite que a pena do condenado, quando aplicada, traga um benefício que se retrata em privação de liberdade menos agressiva, por que quando há vários crimes praticados por mais de uma ação delituosa, aplica-se a pena de um só dos crimes, mas o instituto, para ser usado e trazer o resultado favorável ao infrator exige o preenchimento de requisitos que não foram identificados por Vânia Maria Marques Marinho nos autos do processo nº 0732800-54.2020.8.04.0001, em apelação contra decisão do juízo da 7ª. Vara Criminal, que condenou Deivisson da Silva Chagas  pelo crime de roubo majorado em concurso material, rejeitando a tese da continuidade delitiva requerida no apelo.

Segundo constou no caderno processual examinado a nível de segundo grau de jurisdição a pretensão de afastamento do concurso material de crimes praticados pelo Apelante não teve cabimento porque houve uma pluralidade de práticas delituosas da mesma espécie (roubo), cometidas em condições de tempo e lugar diferentes, contra vítimas distintas e em circunstâncias diversas.

Para o reconhecimento da continuidade delitiva, menos maléfica ao infrator na inflição da pena, importa que haja semelhança entre as circunstâncias, devendo os crimes subsequentes serem entendidos como continuação do primeiro ato delituoso, o que não esteve presente no caso concreto.

“Além disso, quando não for demonstrado o nexo de continuidade entre as infrações penais, de modo que uma ação não possa ser considerada como prosseguimento da anterior, não há que se falar em afastamento do concurso material”, como pretendeu o Apelante, não lhe sendo possível aplicar apenas uma das penas ao invés da soma de todas elas, como incidido, com privação de liberdade de 10 anos e 8 meses de reclusão em regime fechado.

Leia o acórdão

Leia mais

Liminar suspende execução de Medição Centralizada da Amazonas Energia

A circunstância de que seja concessionária de serviço público, especialmente na prestação de produto essencial de energia elétrica  da Amazonas Energia, e, na conclusão...

A concessão de Habeas Corpus de ofício pelo TJ/Amazonas exige flagrante ilegalidade na prisão

A concessão de Habeas Corpus de ofício pelo Tribunal exige que seja constatada a flagrante ilegalidade na constrição cautelar daquele que foi privado de...

Mais Lidas

Justiça do Amazonas garante o direito de mulher permanecer com o nome de casada após divórcio

O desembargador Flávio Humberto Pascarelli, da 3ª Câmara Cível...

TJAM: União Estável proporciona direito a pensão por morte do companheiro sobrevivente

Em matéria de direito previdenciário nos autos do processo...

Diagnóstico unilateral sobre medição de contadores pela Amazonas Energia é vexatório a consumidor

A concessionária de energia elétrica Amazonas Energia não pode...

Últimas

TRF1 diz que cabe ao Poder Público o fornecimento de insumos para terapia com óleo de Cannabis

Óleo derivado da Cannabis deve ser fornecido pelo Poder Público em terapia de uma paciente acometida de doença neurodegenerativa...

Bolsonaro deve se defender em 2 dias da acusação de ter feito campanha antecipada

Na última segunda-feira (17/1), o ministro Alexandre de Moraes, na condição de membro do Tribunal Superior Eleitoral, determinou a citação do...

Em Goiás, mulher que encontrou corpo estranho em molho de tomate será indenizada

Goiás  - O juiz Carlos Gustavo Fernandes de Morais, do Juizado Especial Cível da comarca de Luziânia-GO, condenou a...

Vítima de acidente de trânsito no DF deverá ser indenizada por danos materiais e morais

Distrito FederalJuiz do 1º Juizado Especial Cível de Taguatinga condenou a proprietária e o condutor de um veículo e...