STJ e TJAL assinam acordo para transferência de tecnologia na área de triagem processual

STJ e TJAL assinam acordo para transferência de tecnologia na área de triagem processual

Em mais uma iniciativa de integração digital com as cortes de segundo grau, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) celebrou com o Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL) um acordo para o compartilhamento de ferramentas de inteligência artificial no âmbito da triagem processual. A parceria foi firmada nesta terça-feira (9), em solenidade no gabinete da Presidência do STJ.​​​​​​​​​

O termo de cooperação técnica prevê a transferência ao TJAL de conhecimento sobre o Sistema Athos, desenvolvido pela corte superior para a automação do exame de admissibilidade recursal. Em contrapartida, o tribunal alagoano fornecerá informações sobre sentenças e acórdãos produzidos sob sua jurisdição para alimentar o banco de dados do sistema.

Segundo o presidente do STJ e do Conselho da Justiça Federal (CJF), ministro Humberto Martins, o acordo vai resultar em maior segurança jurídica para o país.

“Os precedentes armazenados e utilizados por meio do Sistema Athos permitem que, em casos assemelhados, tenhamos decisões assemelhadas, dando segurança jurídica não apenas ao jurisdicionado, mas, sobretudo, àqueles que acreditam no desenvolvimento econômico e social do Brasil”, afirmou o ministro.

De acordo com o presidente do TJAL, desembargador Klever Loureiro, o intercâmbio na área de inteligência artificial vai aprimorar a eficiência e a celeridade na apreciação dos processos julgados pela corte alagoana que podem ser direcionados ao STJ.

“Serão alijados os processos em relação aos quais a ferramenta de inteligência artificial detectar contrariedade quanto à jurisprudência remansosa do Superior Tribunal de Justiça”, explicou o magistrado.

Também estiveram presentes à cerimônia o ministro Moura Ribeiro, o ex-presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (CFOAB) Reginaldo de Castro e o deputado federal Nivaldo Albuquerque (PTB-AL).

Fonte: STJ

Leia mais

Direito à informações é prerrogativa da Defensoria Pública do Amazonas

Ter acesso às informações que são requisitadas dos órgãos públicos é prerrogativa constitucional da Defensoria Pública do Amazonas, mormente porque a Instituição atua na...

Para TJAM, havendo grave comprometimento da ordem pública não há espaço para a liberdade

Célio Domingos da Silva teve pedido de habeas corpus negado pela Desembargadora Carla Maria Santos dos Reis nos autos do processo nº 4004745-35.2021.8.04.0000, mantendo-se...

Mais Lidas

Justiça do Amazonas garante o direito de mulher permanecer com o nome de casada após divórcio

O desembargador Flávio Humberto Pascarelli, da 3ª Câmara Cível...

Diagnóstico unilateral sobre medição de contadores pela Amazonas Energia é vexatório a consumidor

A concessionária de energia elétrica Amazonas Energia não pode...

Homem que ofereceu carona e estuprou adolescente a caminho da escola em Barreirinha-Am é condenado

Nos autos do processo nº0000395-28.2018.8.04.2700, Josinaldo Souza Teixeira recorreu...

Últimas

Pai, madrasta e avó são condenados pelo Conselho de Sentença no TJRO

Terminou em condenação para os três acusados de matar por espancamento e tortura a menina Lauanny Hester Rodrigues, na...

Juiz não está impedido de atuar em processo que tem parte instituição que exerce magistério

A 5ª Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) julgou prejudicado o incidente de impedimento de um...

TRF1: É constitucional a fixação de taxa para expedição de ART pelo conselho profissional

A 7ª Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) decidiu pela legitimidade da fixação de valor da...

STJ mantém prisão de PM acusado pela morte de criança de cinco anos durante patrulhamento no RJ

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Ribeiro Dantas, em decisão monocrática, manteve a prisão do policial militar...