Retorno presencial das atividades do TCE-AM é marcada por atenção às medidas de prevenção à Covid

Retorno presencial das atividades do TCE-AM é marcada por atenção às medidas de prevenção à Covid

Quase dois anos depois de alternar entre home office e regime híbrido de trabalho, o Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) retornou, na manhã desta segunda-feira (20), com 100% dos colaboradores atuando de forma presencial. O retorno foi marcado por atenção às medidas de prevenção à Covid-19.

A decisão do presidente Mario de Mello foi publicada na última quinta-feira (16) no Diário Oficial Eletrônico do TCE-AM e estabelece as regras e protocolos de segurança a serem adotados por todos.

“A Corte de Contas já vem se preparando há mais de um ano para retornar às atividades presenciais de forma segura e eficiente e esperamos que, atentos aos protocolos de segurança, os servidores e colaboradores desempenhem seus trabalhos da melhor forma possível”, disse o conselheiro-presidente Mario de Mello.

As medidas de contenção e prevenção à Covid-19 continuam vigentes e para o retorno presencial. Foi feito um levantamento dos números de colaboradores já vacinados com uma ou duas doses da vacina, para garantir um retorno mais seguro para todos.

Em casos de sintomas gripais ou testes positivos, o trabalho remoto estará permitido, mediante autorização do chefe imediato, até o dia 31 de dezembro.

Protocolos de segurança

Segundo determinação da Presidência da Corte de Contas, foi estabelecida a jornada de trabalho de 6h diárias. A entrada dos servidores e estagiários deve ocorrer entre 7h e 9h, com registro de ponto feito por lista de presença, para evitar o contato com ponto eletrônico.

Entre as medidas de segurança previstas no Plano de Retorno estão a aferição da temperatura corporal que não pode ser superior a 37,5 ºC, o uso de máscara e álcool em gel, além do distanciamento social de, no mínimo, um metro entre os servidores nas dependências do TCE-AM.

Outras medidas de prevenção são, a manutenção do ambiente limpo e sanitizado; a limpeza especial e desinfecção das superfícies mais tocadas, tais como: mesas, teclados, mouses, máquinas de pagamentos (banco 24 horas), maçanetas, botões de acionamento, dentre outros, além da limpeza periódica dos aparelhos de ar-condicionado.

Atendimento ao público

Nesta fase do retorno, o atendimento ao público externo estará liberado com o cumprimento de todos os protocolos de segurança definidos na Portaria.

A entrada e permanência de civis na Corte só será permitida mediante a utilização de máscara facial. Em todos os setores estará disponível álcool em gel para assegurar a proteção de todos.

Fonte: Asscom TCE-AM

Leia mais

No Amazonas, beijos na boca de criança sugerem estupro de vulnerável e não importunação sexual

Pedro Silva de Braga foi denunciado pelo Ministério Público de São Gabriel da Cachoeira pela prática do crime de estupro de vulnerável porque praticou...

Surdez unilateral não concede vaga em concurso a pessoa com deficiência no Amazonas

O portador de surdez unilateral não se qualifica como pessoa com deficiência para o fim de disputar as vagas reservadas em concursos públicos assim...

Mais Lidas

Justiça do Amazonas garante o direito de mulher permanecer com o nome de casada após divórcio

O desembargador Flávio Humberto Pascarelli, da 3ª Câmara Cível...

Professora de Manaus ganha direito a indenização por contrato temporário que excede prazo de 2 anos

Nos autos do processo nº 0665343-39.2019.8.04.0001 que tramitou na...

Gratificação de motorista de viatura Militar no Amazonas se aplica ao soldo, decide Tribunal

Nos autos do processo nº 0244691-47.2011, em julgamento de...

Últimas

Em Santa Catarina, homem é condenado por desacato ao ofender enfermeira através das redes sociais

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina condenou um homem a seis meses de detenção, em regime semiaberto, por...

Dano moral a mulher que, barrada na alfândega por Covid, teve mala extraviada em Roma

Uma mulher que teve sua bagagem extraviada após não conseguir entrar na Itália, em face das restrições impostas pela...

Conselheiro do TCE-AM vai ministrar palestra em curso promovido pelo TJAM

O conselheiro-ouvidor do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM), Érico Desterro, participará do ciclo de palestras promovido pela Escola...

No Amazonas, beijos na boca de criança sugerem estupro de vulnerável e não importunação sexual

Pedro Silva de Braga foi denunciado pelo Ministério Público de São Gabriel da Cachoeira pela prática do crime de...