No Amazonas, MP realiza mutirão de 1,6 mil audiências de não persecução penal até o fim de 2021

No Amazonas, MP realiza mutirão de 1,6 mil audiências de não persecução penal até o fim de 2021

O Ministério Público do Amazonas (MPAM) está realizando um mutirão de 400 acordos de não persecução penal. A ação iniciou-se na última segunda-feira, 27, e perdurará até sexta-feira, 01 de outubro. A ação se deu a partir da necessidade de promover a vazão ao passivo de procedimentos acumulado devido à pandemia da covid-19, que impôs restrições à realização de audiências presenciais. O projeto, criado pelo Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça Criminais (CAOCRIM), capitaneado pelo Promotor de Justiça George Pestana Vieira, tem por objetivo a realização de 1,6 mil audiências, para que o “passivo” seja sanado.

A estratégia adotada para o desenvolvimento do projeto é a realização de quatrocentas audiências por mês, no período de setembro a dezembro desse ano. Iniciada no começo dessa semana, a primeira etapa realiza 80 audiências por dia, com previsão de 400 até a próxima sexta-feira, 01/10.

A próxima etapa do mutirão, está prevista para o final do mês de outubro, com a possibilidade da realização de mais 400 audiências.

Essa fase inicial conta com a conjunção de ações do CAOCRIM, através do Núcleo de Não Persecução Penal, do CEAF (Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional) e da Corregedoria-Geral do MPAM, uma vez que os promotores em estágio de vitaliciamento estão atuando na prática do curso, em harmonia com o mutirão.

Participação da Defensoria

A Defensoria Pública do AM (DPE-AM) desempenhou importante papel nessa ação. Em apoio à realização das inúmeras audiências previstas nesse projeto, a DPE atuou de maneira dinâmica, consonante ao mutirão, contribuindo para a concretização desse movimento.

Fonte: Asscom MPAM

Leia mais

No Amazonas, militar que responde processo não tem direito ao afastamento para reserva remunerada

O Militar que responde inquérito ou processo em qualquer jurisdição não tem direito ao afastamento para a reserva remunerada, assim concluiu o Pleno do...

Violência Doméstica: Homem é condenado pelo TJAM por ameaçar atear fogo em casa

Luís Carlos Moreira Maciel foi condenado ante o juízo da Vara Única de Nova Olinda do Norte após ser julgada procedente ação penal promovida...

Mais Lidas

Justiça do Amazonas garante o direito de mulher permanecer com o nome de casada após divórcio

O desembargador Flávio Humberto Pascarelli, da 3ª Câmara Cível...

Professora de Manaus ganha direito a indenização por contrato temporário que excede prazo de 2 anos

Nos autos do processo nº 0665343-39.2019.8.04.0001 que tramitou na...

Gratificação de motorista de viatura Militar no Amazonas se aplica ao soldo, decide Tribunal

Nos autos do processo nº 0244691-47.2011, em julgamento de...

Últimas

No Amazonas, militar que responde processo não tem direito ao afastamento para reserva remunerada

O Militar que responde inquérito ou processo em qualquer jurisdição não tem direito ao afastamento para a reserva remunerada,...

Violência Doméstica: Homem é condenado pelo TJAM por ameaçar atear fogo em casa

Luís Carlos Moreira Maciel foi condenado ante o juízo da Vara Única de Nova Olinda do Norte após ser...

Cocaína é substância altamente nociva motivo porque agrava condenação em Manaus

Paulo dos Santos Guedes foi condenado nas penas do artigo 33 da Lei 11.343/2006 pelo juízo da Vara Única...

Embargos de Declaração em Acórdão não autoriza o reconhecimento de prescrição, diz TJAM

O Defensor Público Arlindo Gonçalves dos Santos Neto opôs embargos declaratórios contra Acórdão em julgamento de apelação criminal do...