Conselheiros tutelares de Manaus concluem curso de capacitação ofertado pela Coij/TJAM

Conselheiros tutelares de Manaus concluem curso de capacitação ofertado pela Coij/TJAM

A abordagem de três temas – “Fundamentos das Atribuições do Conselho Tutelar”; “Análise e exercício dos incisos I, II, II, IV e V do artigo 136 do ECA” e “A transversalidade das atribuições do Conselho Tutelar no trabalho em rede” – marcou o último dia do Curso de Capacitação para Conselheiros Tutelares de Manaus, promovido pela Coordenadoria da Infância e da Juventude (Coij/TJAM) nesta semana, em parceria com as demais instituições que integram a Rede de Proteção à Criança e ao Adolescente. Os participantes do curso receberam certificação expedida pela Escola da Magistratura do Amazonas (Esmam).

As palestras foram ministradas pelo consultor e escritor Luciano Betiate, um dos conferencistas convidados para o evento, que aconteceu no auditório da sede da Defensoria Pública do Estado, de 8 a 10/11. A desembargadora Joana Meirelles, coordenadora da Coij, fez uma avaliação positiva do evento e ressaltou que, além da oportunidade de atualização dos conselheiros tutelares em temas relevantes, o curso foi espaço para uma rica troca de experiências entre esses profissionais.

A assistente social da Coij/TJAM, Osmarina Hagge, que esteve à frente da coordenação do curso, além de destacar o empenho e a dedicação dos conselheiros e conselheiras que participaram dos três dias de capacitação, disse que o êxito da iniciativa vai contribuir significativamente para o fortalecimento da Rede de Proteção e efetivação do sistema de direitos e garantias de crianças e adolescentes. “Aos conselheiros tutelares nosso sincero agradecimento pelo relevante trabalho que desenvolvem promovendo e garantindo direitos infantojuvenis na nossa cidade”, acrescentou.

A Coordenadoria da Infância e da Juventude ressaltou que o evento não teria sido possível sem a colaboração das instituições parceirar. A desembargadora Joana dirigiu agradecimentos à Escola Superior da Magistratura do Amazonas (Esmam), pelo acompanhamento e suporte ao evento; ao Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE/AM), por desde o início ter contribuído para realizar a capacitação; à Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE/AM), por ter cedido o espaço e auxiliado para que o evento possa ter ocorrido nos melhores moldes possíveis; à Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Amazonas (OAB-AM), por ter possibilitado a transmissão em tempo real dos conhecimentos compartilhados nas palestras; à Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc); à Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc); ao Conselho Estadual de Direitos da Criança e do Adolescente (CEDCA); à Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado do Amazonas (Sec); ao Sindicato dos Notários e Registradores do Amazonas (Sinoreg-AM) e à Comissão de Promoção e Defesa dos Direitos das Crianças, Adolescentes e Jovens.

Fonte: Asscom TJAM

Leia mais

Direito à informações é prerrogativa da Defensoria Pública do Amazonas

Ter acesso às informações que são requisitadas dos órgãos públicos é prerrogativa constitucional da Defensoria Pública do Amazonas, mormente porque a Instituição atua na...

Para TJAM, havendo grave comprometimento da ordem pública não há espaço para a liberdade

Célio Domingos da Silva teve pedido de habeas corpus negado pela Desembargadora Carla Maria Santos dos Reis nos autos do processo nº 4004745-35.2021.8.04.0000, mantendo-se...

Mais Lidas

Justiça do Amazonas garante o direito de mulher permanecer com o nome de casada após divórcio

O desembargador Flávio Humberto Pascarelli, da 3ª Câmara Cível...

Diagnóstico unilateral sobre medição de contadores pela Amazonas Energia é vexatório a consumidor

A concessionária de energia elétrica Amazonas Energia não pode...

Homem que ofereceu carona e estuprou adolescente a caminho da escola em Barreirinha-Am é condenado

Nos autos do processo nº0000395-28.2018.8.04.2700, Josinaldo Souza Teixeira recorreu...

Últimas

Pai, madrasta e avó são condenados pelo Conselho de Sentença no TJRO

Terminou em condenação para os três acusados de matar por espancamento e tortura a menina Lauanny Hester Rodrigues, na...

Juiz não está impedido de atuar em processo que tem parte instituição que exerce magistério

A 5ª Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) julgou prejudicado o incidente de impedimento de um...

TRF1: É constitucional a fixação de taxa para expedição de ART pelo conselho profissional

A 7ª Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) decidiu pela legitimidade da fixação de valor da...

STJ mantém prisão de PM acusado pela morte de criança de cinco anos durante patrulhamento no RJ

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Ribeiro Dantas, em decisão monocrática, manteve a prisão do policial militar...