CNJ cobra elevação de metas de produtividade ao Tribunal de Justiça de SP

CNJ cobra elevação de metas de produtividade ao Tribunal de Justiça de SP

Tribunal de Justiça de São Paulo – TJSP Foto: Antonio Carreta/TJSP

A corregedora nacional de Justiça, ministra Maria Thereza de Assis Moura, intimou diversos magistrados e magistradas do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) a apresentarem plano de trabalho, com cronograma não superior a 12 meses, para redução de seus acervos processuais. A medida, que não tem cunho disciplinar, está em linha com as diretrizes da gestão, voltada à redução de processos no Judiciário, e busca que seja atingida a meta de início de julgamento de todas as ações originárias e recursos nos Tribunais em um prazo máximo de 100 dias.

O trabalho tem por objetivo a melhoria da gestão de processos nos gabinetes de magistrados e magistradas do TJSP pois, como constatado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em inspeções e correições, há uma discrepância muito grande de tempo de julgamento entre eles. Verifica-se que, em muitos desses casos, isso decorre da própria gestão dos gabinetes, realizada de inúmeras maneiras, algumas muito mais eficazes e que devem ser observadas entre as boas práticas na atividade judicante.

A preocupação com a celeridade vem, por outro lado, com a necessária manutenção da qualidade na prestação jurisdicional, como entende a Corregedoria Nacional de Justiça. Por este motivo, com tais medidas iniciadas pelo TJSP, a Corregedoria Nacional quer disseminar a cultura da melhor gestão dos gabinetes pelos magistrados e magistradas, focada na triagem fina e prévia de processos, visando a aceleração das decisões nos casos análogos e, desta forma, buscando aumentar a produtividade e a redução das médias de tempo de tramitação de processos.

Esse trabalho se desenvolverá de forma conjunta com a Presidência e a Corregedoria-Geral do TJSP, que posteriormente adotarão eventuais medidas complementares.

Fonte: Agência CNJ de Notícias

Leia mais

Habeas Corpus de ofício em 2ª. instância ocorre somente em caso de patente ilegalidade, julga TJAM

O Defensor Público Fernando Figueiredo Serejo Mestrinho recorreu de decisão monocrática do Desembargador José Hamilton Saraiva dos Santos que indeferiu, liminarmente, pedido de concessão...

Renúncia de advogado implica que parte cumpra dever de constituição de novo causídico, diz TJAM

Nos autos do processo 0004715-68.2021.8.04.0000, o Desembargador Paulo César Caminha e Lima negou provimento a agravo regimental no qual J. L. Chaar Simão-Amazon Print...

Mais Lidas

Justiça do Amazonas garante o direito de mulher permanecer com o nome de casada após divórcio

O desembargador Flávio Humberto Pascarelli, da 3ª Câmara Cível...

Professora de Manaus ganha direito a indenização por contrato temporário que excede prazo de 2 anos

Nos autos do processo nº 0665343-39.2019.8.04.0001 que tramitou na...

Gratificação de motorista de viatura Militar no Amazonas se aplica ao soldo, decide Tribunal

Nos autos do processo nº 0244691-47.2011, em julgamento de...

Últimas

TCE-AM abre inscrições para o 5º Simpósio Nacional de Ouvidorias

Estão abertas as inscrições para o 5º Simpósio Nacional de Ouvidorias, idealizado pela Ouvidoria do Tribunal de Contas do...

DPE-AM solicita que shoppings orientem lojistas sobre medidas para semana promocional de novembro

A Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM), por meio do Núcleo de Defesa do Consumidor (Nudecon), solicitou aos...

TRF4 condena homem por armazenar e compartilhar pornografia infantojuvenil

A 7ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) decidiu, por unanimidade, condenar um homem de 34...

Estado do AM é condenado a atender normas de humanização e prevenção da violência obstétrica

Em ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público Federal (MPF) e pelo Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM),...