Vigilantes que torturaram menor até a morte tem condenação mantida no Amazonas

Vigilantes que torturaram menor até a morte tem condenação mantida no Amazonas

A sentença condenatória penal que findou com o reconhecimento de que o adolescente José Kelson de Souza Castro foi agredido e espancado até a morte, em ato de tortura praticada pelos denunciados foi mantida pelo Tribunal de Justiça do Amazonas em julgamento de recurso de apelação proposto pelo Investigador de Polícia Civil, Ailton Bispo dos Santos e os Vigilantes, André Alberto Lopes Barroso e Rytharlon Antônio Santos Pereira. Ao se irresignarem contra o decreto condenatório, os apelantes pediram que a Corte de Justiça local reformasse a decisão com a proclamação da inocência pretendida, mas o TJAM entendeu que, no caso examinado, a vítima fora agredida com o intuito de obter a confissão pelo crime de furto ocorrido na madrugada do dia 31 de março de 2004, na área onde os recorrentes eram vigilantes. O acórdão teve a relatoria da desembargadora Carla Maria Santos dos Reis. 

Conforme consta na decisão, a análise do material disposto nos autos levou a conclusão que não mereceria ser acolhido o apelo de absolvição pois houve vasta materialidade a demonstrar o crime, associadas a provas de autoria que se encontraram exaustivamente comprovadas. 

Não houve nulidades a serem expurgadas, como pretendiam os Recorrentes, pois o processo, segundo a Relatora, se desenvolveu dentro do contexto do contraditório e da ampla defesa com os meios e recursos inerentes ao regular processamento do feito ante o juízo de origem. 

“As provas colhidas na fase inquisitorial e judicial são firmes e coerentes, no sentido de que os apelantes agrediram a vítima com intuito de obter a confissão de pratica delituosa ocorrida na madrugada do dia 31/03/2004, na área onde os recorrentes eram vigilantes, causando à vitima sofrimento físico e mental, com o fim de obter informação, declaração ou confissão do crime”. A condenação foi mantida. 

Leia o acórdão

Leia mais

Ulterior condenação penal refletiu na perda de objeto de Habeas Corpus, diz desembargadora do TJAM

Habeas Corpus é ação de natureza constitucional cuja finalidade é obter ordem para que se evite constrangimento ilegal ao direito de liberdade ou que...

Em Manaus, acusado de desvio de mais de um milhão de reais do SICOOB mantém preventiva decretada

Ao ser investigado pela autoridade policial pela prática dos delitos de associação criminosa voltada para a prática de furtos sobreveio a prisão preventiva de...

Mais Lidas

Últimas

Lewandowski suspende normas que permitem empreendimentos em cavernas

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu dispositivos do Decreto 10.935/2022, que altera a legislação de...

Ulterior condenação penal refletiu na perda de objeto de Habeas Corpus, diz desembargadora do TJAM

Habeas Corpus é ação de natureza constitucional cuja finalidade é obter ordem para que se evite constrangimento ilegal ao...

OAB-AM divulga edital para projeto arquitetônico do clube dos advogados na Av. Efigênio Sales

A Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Amazonas (OAB-AM) divulgou na terça-feira (19/01) o edital para o concurso de...

TJAM lança editais de remoção para quatro Varas da Comarca de Manaus

O presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas, desembargador Domingos Chalub, divulgou quatro editais para preenchimento de vagas por...