TJAM condena homem que agrediu mulher com tapa na cara e ameaçou com terçado

TJAM condena homem que agrediu mulher com tapa na cara e ameaçou com terçado

O Promotor de Justiça Rodrigo Nicoletti da Segunda Vara de Humaitá denunciou Chrisley de Almeida dos Santos pela prática de Violência Doméstica contra a mulher, acusando-o por ofensas físicas e verbais que culminaram no reconhecimento do direito de punir do Ministério Público. Em recurso de apelação, o acusado demonstrou sua insatisfação com a pretensão punitiva e e apelou ao Tribunal de Justiça com o intuito de obter a reforma da sentença que acolheu a ação penal em seu desfavor. Os autos foram examinados e julgados pela Primeira Câmara Criminal, relatado pela desembargadora Vânia Maria Marques Marinho no processo nº 0000637-28.2018.8.04.4400, firmando decisão que culminou na manutenção da pena aplicada ao recorrente. 

O apelante teve a pretensão de reconhecimento pelo TJAM de que a condenação não deveria se sustentar ante a ausência de provas da existência do crime, refutando o depoimento da vítima, que, segundo sua ótica, não fora correlacionado a outras provas constantes nos autos e que desqualificavam seu depoimento. 

A relatora observou que as alegações da ofendida com o cotejo dos demais elementos dos autos  “não divergiram, apontando com riqueza de detalhes e de forma coerente, como os fatos ocorreram, porquanto, em ambos os momentos, afirma que o Apelante, ao chegar bêbado em casa, lhe acusou de traição e que, irresignado com a possibilidade da sua infidelidade conjugal, lhe desferiu um tapa no rosto e a ameaçou com o uso de um terçado”.

Houve, também, segundo o órgão julgador, prova de que a integridade física da vítima restou evidenciada, com reflexos das agressões na região mandibular da ofendida, o que firmaria o depoimento atacado. Daí, que o livre convencimento motivado do magistrado esteve amparado pela livre apreciação das provas, com o desprovimento do recurso.

Leia o acórdão

Leia mais

TJAM fixa que método bifásico deve ser usado na reparação de dano por morte de preso

Nos autos do processo nº 0698403-66.2020.8.04.0001, a Corte de Justiça do Amazonas concluiu que a morte de preso sob a custódia do Estado importa...

Licença para prêmio não gozado deve ser convertida em pecúnia, diz TJAM

O Tribunal de Justiça do Amazonas tem como pacífico o entendimento de que seja possível a conversão em pecúnia de licença prêmio não gozada...

Mais Lidas

Justiça do Amazonas garante o direito de mulher permanecer com o nome de casada após divórcio

O desembargador Flávio Humberto Pascarelli, da 3ª Câmara Cível...

Diagnóstico unilateral sobre medição de contadores pela Amazonas Energia é vexatório a consumidor

A concessionária de energia elétrica Amazonas Energia não pode...

Homem que ofereceu carona e estuprou adolescente a caminho da escola em Barreirinha-Am é condenado

Nos autos do processo nº0000395-28.2018.8.04.2700, Josinaldo Souza Teixeira recorreu...

Últimas

Ex-prefeito Cezar Schirmer falou pela primeira vez sobre o incêndio na boate kiss no RS

“'Falta mais gente no julgamento'. Faz 8 anos que ouço isso. É uma estratégia de defesa. Essa foi a...

No DF, app de entrega indenizará consumidora por cancelamento unilateral e extravio de encomenda

A 2ª Turma Recursal dos Juizados Especiais do DF manteve a sentença que condenou a Uber do Brasil Tecnologia...

Juiz deve ser flexível com exigência do laudo médico para ação de interdição, diz STJ

A função do laudo médico exigido para ajuizamento da ação de interdição é fornecer indícios da plausibilidade do pedido...

Pleno do TCE-AM julga contas de Arthur Virgílio Neto e outros 98 processos nesta quinta-feira (9)

O Pleno do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) se reúne em sessão especial nesta quinta-feira (9), às 9h,...