Dívida pendente de veículo financiado dá ao credor 10 anos para reaver o automóvel, julga TJAM

Dívida pendente de veículo financiado dá ao credor 10 anos para reaver o automóvel, julga TJAM

Nos contratos de alienação fiduciária celebrados com a venda dos automóveis, o devedor dá ao banco o carro em garantia da dívida após a análise e aprovação do crédito, vindo o adquirente do bem a ter a posse do veículo, que é propriedade do banco até o final do pagamento das parcelas, que devem ser pagas em dia, e cujo atraso colocará o devedor em mora, desde que previamente notificado. Daí surge, em caso de inadimplência, o direito do credor proceder à busca e apreensão do veículo, que, não realizada no prazo de 10 anos, sucederá a prescrição, diversamente do entendimento de decisão do juízo da Vara Única do Careiro, no Amazonas, que indeferiu pedido do Banco Volkswagen, nos autos do processo 0000353-59.2013.8.04.3700, por entender prescrita a matéria no prazo de 05 anos. A reforma do julgado teve a relatoria da Desembargadora Joana dos Santos Meirelles. 

A ação de busca e apreensão do veículo é regulada pelo Decreto-Lei nº 911/1969, que disciplina as regras pelas quais o devedor deva ser constituído em mora, bem como o procedimento a ser utilizado pelo credor para que promova, em juízo, o pedido de liminar visando a apreensão do bem. 

Celebrado um contrato com a cláusula de alienação fiduciária na venda de veículos,  o automóvel fica com restrição em seu registro no órgão de Departamento de Trânsito, justamente para garantir a propriedade da instituição financeira, que, cumprida a condição do contrato, com o pagamento da dívida, encerrará sua propriedade, levando ao Detran a comunicação para a baixa da alienação.

Mas sobrevindo os atrasos, e com os procedimentos previstos, o devedor, constituindo-se em mora, é oficialmente reconhecido inadimplente, o que assegura a busca e apreensão do veículo como pré requisito para que o credor negocie o bem, após ter a posse direta da coisa, com a consolidação da propriedade plena em seu favor. O prazo para essa ação é de 10 (dez) anos e não o de 05 (cinco) como restou da sentença reformada.

Leia o acórdão

Leia mais

Réus condenados em Operação Espinhel em Manaus têm penas redimensionadas em recurso

Denys Farias Campos e Leidiane Coelho Maciel que foram condenados pela juíza da 2ª. Vara Especializada em Crimes de Uso e Tráfico de Substâncias...

Tráfico de drogas apurado por telefone dispensa apreensão do material entorpecente, diz TJ/Amazonas

Basta que um dos 18 núcleos verbais descritos no artigo 33, caput, da Lei 11.343/2006 se evidencie com a prática do ilícito de tráfico...

Mais Lidas

Justiça do Amazonas garante o direito de mulher permanecer com o nome de casada após divórcio

O desembargador Flávio Humberto Pascarelli, da 3ª Câmara Cível...

Diagnóstico unilateral sobre medição de contadores pela Amazonas Energia é vexatório a consumidor

A concessionária de energia elétrica Amazonas Energia não pode...

Homem que ofereceu carona e estuprou adolescente a caminho da escola em Barreirinha-Am é condenado

Nos autos do processo nº0000395-28.2018.8.04.2700, Josinaldo Souza Teixeira recorreu...

Últimas

Ministro Barroso libera concurso para cargos vagos em estados e municípios em recuperação fiscal

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), deferiu parcialmente liminar para permitir a realização de concurso...

Fotógrafo que abusava de mulheres durante ensaios é condenado em Florianópolis

O juízo da 4ª Vara Criminal da Comarca da Capital sentenciou um fotógrafo que praticava atos libidinosos contra mulheres...

TCE-AM julgará contas de Arthur Virgílio e Wilson Lima na próxima semana

O Pleno do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) julgará as contas do ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto,...

Aeronautas aceitam proposta do TST e suspendem greve anunciada para esta segunda-feira (29)

O Sindicato Nacional dos Aeroviários aceitou, neste sábado (27), a proposta apresentada pelo ministro Agra Belmonte, do Tribunal Superior...